De volta ao Minas, Shilton exalta grupo: ‘Gosto desses jogadores que lutam até nos treinos’

A princípio, Shilton pretende jogar até os 39 anos (Foto: Orlando Bento/Minas)
A princípio, Shilton pretende jogar até os 39 anos (Foto: Orlando Bento/Minas)

Depois de três temporadas, o pivô Shilton está de volta ao Minas para o próximo NBB, que tem início em 12 de outubro. O experiente jogador, de 37 anos, falou ao Basquete Todo Dia sobre o retorno, o grupo montado, o novo treinador e a carreira.

Shilton, tricampeão do NBB (2013, 2014 e 2017), rasgou elogios ao grupo montado para a temporada 2019/2020, marcado por jogadores experientes. Davi Rosseto e Farad Cobb (armadores); Leandrinho (ala-armador), Alex Garcia e Gui Deodato (alas), Tyrone Curnell (ala-pivô) e Devon Scott (pivô) completam o elenco até o momento.

“Esse grupo vai dar trabalho, até nos treinos. Gosto desses jogadores que lutam até nos treinos. Vou jogar com amigos, como Alex, Leandrinho, Gui, e outros excelentes jogadores que já têm rodagem tanto aqui no Brasil como lá fora. Estou empolgado e ciente do que tenho que fazer”.

O pivô revelou que volta ao Minas com uma nova função. Na primeira passagem (entre 2014 e 2016), Shilton era o capitão e mentor da equipe, criando grande identificação com a torcida. Agora, ele reconhece que pode entrar em um contexto de rotação e de maior conversa entre os colegas, todos com alguma experiência. O mais novo dos atletas é Devon Scott, de 25 anos.

“Naquela época, eu era mais um mentor de um elenco jovem. Por isso também criei muita identificação com a torcida e tudo mais. Hoje não. Hoje, temos um elenco recheado de jogadores que sabem o que fazer, conhecem os chamados atalhos. Estamos aí para tentar ajudar, inclusive o meu companheiro de posição, que é ‘menos experiente’ que os demais”.

Shilton foi o primeiro a se apresentar para a temporada 2019/2020 (Foto: Matheus Muratori/Basquete Todo Dia)
Shilton foi o primeiro a se apresentar para a temporada 2019/2020 (Foto: Matheus Muratori/Basquete Todo Dia)

Por fim, Shilton deixou claro que atendeu a um pedido especial para retornar. “Meu filho ficava me pedindo para volta ao Minas toda temporada, sempre ele falava. Aí quando apareceu a oportunidade eu não pensei duas vezes, ainda mais com o elenco que foi se desenhando. Isso é ótimo”.

O pivô, com passagens também por Pinheiros, Automóvel, São Bernardo, Joinville, Flamengo, Bauru e Corinthians, além de seleções de base, disse que pretende seguir por, pelo menos, mais duas temporadas como profissional. “Bem, espero que eu consiga disputar ainda mais umas duas temporadas, também ajudando o Minas em torneio internacional, se conseguirmos nos classificar. E o objetivo é esse. Mas eles também precisam me querer no time, para eu renovar meu contrato”.

Shilton foi campeão do NBB no Bauru junto de Gui Deodato e Alex (Foto: Divulgação/LNB)
Shilton foi campeão do NBB no Bauru junto de Gui Deodato e Alex (Foto: Divulgação/LNB)

O Minas será comandado pelo jovem treinador Leo Costa, de 37 anos, mesma idade de Shilton. O pivô gostou da aquisição, dizendo que a aproximação das ideias pode ajudar.

“Já conhecia o Leo, tanto dentro de quadra quanto fora, quando o enfrentei e ele já era treinador do Macaé, mesmo bem jovem. Acho que foi uma boa sacada da diretoria, um treinador jovem e precisando dar esse salto. Faremos de tudo para ajudar ele”.

Shilton é conhecido também pelo temperamento em jogo e entrega nas partidas (chegando a se descontrolar em algumas oportunidades). Em tom de brincadeira, ao ser questionado se ele retorna ao Minas mais tranquilo, ele disse: “Mais calminho não, porque não dá para ser assim em jogo. Mas estou mais velho, então entenda como quiser”.

Com o Campeonato Mineiro sem situação definida e caso o torneio não seja realizado, o Minas estreia oficialmente na temporada somente no NBB, em outubro. Antes, em 27 e 28 de setembro, a equipe enfrenta Unifacisa e Basquete Cearense, respectivamente, em Campina Grande, por um torneio amistoso.

Shilton foi um dos líderes do Minas entre 2014 e 2016 (Foto: Orlando Bento/Minas)
Shilton foi um dos líderes do Minas entre 2014 e 2016 (Foto: Orlando Bento/Minas)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *