Minas acredita que contratação de Anderson Varejão é ‘questão de tempo’

Anderson Varejão defendendo o Brasil no Mundial da China, em setembro (Divulgação/Fiba)

O Minas continua em busca de viabilizar a contratação do experiente pivô Anderson Varejão, de 37 anos, atualmente sem clube. A direção minas-tenista tem conversas frequentes com investidores, que estudam patrocinar a equipe e bancar o reforço, e considera a chegada do jogador da Seleção Brasileira uma “questão de tempo”. Quem garante isso é o diretor de basquete, Alexandre Cunha.

“A gente sabe que não é rápido, e às vezes uma empresa chega atrasada e já tem verba comprometida. Quando confeccionamos a (nova) camisa, deixamos espaço para entrar até duas marcas. Acho que vai sair (a contratação do Varejão), pode não sair na hora que a gente quer. Temos trabalhado para poder ter êxito nisso. E acho que nós vamos ter, é questão de tempo”, disse, ao Basquete Todo Dia.

O time de basquete do Minas busca de um a dois patrocinadores, sendo um deles o patrocínio máster. A agência de viagens CVC (omoplatas) e a empresa de alimentos para pets Quatree (calção) já estão fechadas com o clube. A Icone Sports é a fornecedora de material esportivo.

Minas tem espaços no uniforme a serem preenchidos por marcas (Divulgação/Unifacisa)
Minas tem espaços no uniforme a serem preenchidos por marcas (Divulgação/Unifacisa)

O Minas tem até o fim do primeiro turno do NBB, em 29 de dezembro deste ano, para contratar e regularizar Varejão. A equipe estreia no torneio e oficialmente na temporada 2019/2020 no sábado, às 12h50, na Arena Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte, diante do Flamengo.

Apesar da dirigência minas-tenista acreditar na chegada de Anderson Varejão, ela aconteceria somente a partir da próxima semana. Com isso, o pivô perderia os jogos contra Flamengo e Botafogo (esse na segunda-feira, às 20h), ambos pelo NBB, em BH.

“Uma transferência demanda regularização, exames médicos. Para o jogo contra o Flamengo seria impossível. Até contra o Botafogo não teria tempo hábil”, explicou Alexandre Cunha.

O ala-pivô Tyrone Curnell e os pivôs Devon Scott e Shilton são os jogadores que compõem o garrafão minas-tenista atualmente. Sem outras alternativas de momento, o técnico Leo Costa promoverá, a princípio, os jovens Tiago Dias, de 18 anos, e Marcos Cunha, de 20, da categoria de base ao time principal.

Anderson Varejão, com carreira sólida no basquete europeu e na NBA, atua no Brasil desde janeiro de 2018, quando fechou com o Flamengo. Ele conquistou quatro títulos pelo clube rubro-negro: um NBB, uma Copa Super 8 e dois Campeonatos Cariocas.

Em julho deste ano, o pivô não aceitou a renovação de contrato, alegando que os cariocas ofereceram um salário 70% menor do que recebia. Junto dos minas-tenistas Leandrinho e Alex, Varejão disputou o Mundial da China, em setembro, pela Seleção Brasileira. Desde que retornou da Ásia, o jogador tem treinado individualmente e há algumas semanas trabalha em Cleveland, nos Estados Unidos, onde atuou por quase 13 anos pelo Cleveland Cavaliers.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *