Leo Costa avalia desempenho do Minas nos dois primeiros jogos pelo NBB: ‘Estamos nos encontrando’

Leo Costa terá problemas para os próximos dois jogos (Foto: Orlando Bento/Minas)
Leo Costa terá problemas na equipe para os próximos dois jogos (Foto: Orlando Bento/Minas)

A temporada 2019/2020 não começou da maneira esperada pelo Minas. Em dois jogos pelo NBB como mandante, na Arena Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte, a equipe foi batida (por Flamengo, no último sábado, e pelo Botafogo, nessa segunda-feira). Agora, a equipe se prepara para os próximos dois duelos, ambos como visitante.

O técnico Leo Costa avaliou o desempenho do Minas nas derrotas para Flamengo e Botafogo. O comandante não teve o pivô Shiton (dores na panturrilha direita) nos dois jogos e o ala-pivô Tyrone Curnell (incômodo no músculo adutor da coxa esquerda) nessa segunda. O treinador ressaltou o fato de a equipe ainda buscar o entrosamento, já que a equipe foi completamente remodelada para esta temporada.

“Foram dois jogos difíceis, equipes que já têm um núcleo junto há bastante tempo. Foram dois testes duros, a gente sabia disso, jogos totalmente diferentes. Com o Flamengo a gente ficou atrás do placar durante boa parte do jogo, e contra o Botafogo o contrário. Diante do Flamengo mostramos poder de reação, o que aconteceu por parte do Botafogo, mataram duas bolas de três e buscaram a vitória. Ainda estamos nos encontrando, conseguimos mostrar uma evolução durante boa parte do jogo dessa segunda, mas faltou fechar”, disse, ao Basquete Todo Dia.

O Minas terá alguns dias de treinos até os primeiros jogos como visitante no NBB. Na próxima quarta-feira, às 19h30, os minas-tenistas enfrentam o Rio Claro, no Ginásio Felipe Karam, na cidade do interior paulista. Já em 24 de outubro, às 19h30, os mineiros duelam com o Pato, no Ginásio do Sesi, em Pato Branco, no Paraná.

A expectativa é que Shilton e Tyrone possam entrar em quadra nestes dois jogos. Porém, o Minas terá dois desfalques para esses jogos: o armador titular Davi Rossetto e o ala Gui Deodato, que estarão a serviço da Seleção Brasileira Militar no Mundial Militar, disputado em Wuhan, na China, entre 18 e 27 de outubro.

Leo Costa já pensa na situação. “É uma dificuldade que vamos ter e temos que administrar dentro do grupo, temos jogadores que podem repor. A gente vai conseguir ajustar isso”. A tendência é que Farad Cobb assuma a armação e Alexei Patrício venha do banco e dê suporte ao ala titular Alex Garcia, alternando com a função de ajudar o titular ala-armador Leandrinho na rotação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *