Extensão salarial máxima comprova ascensão meteórica de Siakam, que começou a jogar basquete em 2011

Siakam também atuam em camps da NBA na África (Foto: Twitter pascal siakam @pskills43)
Siakam também atuam em camps da NBA na África (Foto: Twitter pascal siakam @pskills43)

Atual campeão da NBA, o Toronto Raptors assinou uma extensão de contrato máxima com o ala-pivô camaronês Pascal Siakam. O jogador renovou com a franquia canadense até junho de 2023 e receberá 130 milhões de dólares até o fim do vínculo. O curioso é que o africano, de 25 anos, começou a jogar basquete somente em 2011.

Natural da cidade de Duala, a maior do país, Siakam tinha o sonho de se tornar jogador de futebol. Ele também tinha a ideia de se tornar padre em igrejas católicas do país. O pai do ala-pivô do Toronto, Tchamo Siakam, incentivou o filho a migrar para o basquete conforme ficava mais alto, e isso acabou acontecendo por influência do também ala-pivô e conterrâneo Luc Mbah a Moute.

Mbah a Moute, à época no Milwaukee Bucks, foi padrinho de um camp da NBA e da Fiba no país, em 2011, e Siakam chamou a atenção mesmo sem fazer parte de uma equipe. Ele foi convidado a participar de um novo período de testes, desta vez na África do Sul, e lá começou a trilhar o caminho rumo à América do Norte.

Com boas atuações no camp, ele ganhou uma bolsa para finalizar o ensino médio e jogar em uma academia católica do Texas, nos Estados Unidos, e partiu para o país em 2012. No ano seguinte, tornou-se elegível para o basquete universitário e atuou em New Mexico State entre 2013 e 2016. Com boas atuações, já forte fisicamente, cada vez mais adaptado à América do Norte e honrando a vontade do pai (que faleceu em 2014, depois de um acidente de carro), Siakam foi draftado pelo Toronto Raptors em 2016, na 27ª escolha.

Depois de uma primeira temporada alternando entre G-League (sagrando-se campeã pelo Raptors 905 e MVP do torneio) e NBA, a segunda foi de afirmação na equipe, vindo do banco e ajudando na rotação promovida pelo então treinador Dwane Casey. Em 2018/2019, Siakam conseguiu a titularidade com o novo técnico Nick Nurse e atingiu o auge.

Ele foi eleito o jogador que mais evoluiu na última temporada e se sagrou campeão da NBA com a equipe. Agora, o ala-pivô chega com status de estrela e até de principal jogador da franquia para a temporada 2019/2020. Nos três anos como profissional, Siakam acumulou 4 milhões de dólares, o que mostra a ascensão meteórica do “pupilo” de Mbah a Moute.

A temporada 2019/2020 da NBA tem início na terça-feira, com dois jogos. Às 21h, o Toronto Raptors recebe o New Orleans Pelicans, na Scotiabank Arena, em Toronto. Já às 23h30, Los Angeles Clippers e Los Angeles Lakers se enfrentam no Staples Center, em Los Angeles.

11 thoughts to “Extensão salarial máxima comprova ascensão meteórica de Siakam, que começou a jogar basquete em 2011”

  1. I have been surfing online more than three hours today, yet I never found
    any interesting article like yours. It is pretty worth enough for me.
    Personally, if all website owners and bloggers made good content
    as you did, the internet will be much more useful than ever before.

  2. When I originally commented I clicked the “Notify me when new comments are added” checkbox and now each
    time a comment is added I get several e-mails with the same comment.
    Is there any way you can remove people from that service?
    Thank you!

  3. When I originally commented I clicked the “Notify me when new comments are added” checkbox
    and now each time a comment is added I get several e-mails with the same comment.
    Is there any way you can remove me from that service? Many thanks!

  4. I’ve been surfing online greater than three hours as of late,
    but I by no means discovered any attention-grabbing article like yours.
    It is lovely value sufficient for me. In my view,
    if all site owners and bloggers made just right content
    material as you probably did, the web will likely be a lot more useful than ever
    before.

  5. Hello there! This blog post could not be written any better!
    Reading through this post reminds me of my previous roommate!
    He constantly kept talking about this. I’ll forward this article to him.
    Pretty sure he’ll have a great read. Thank you for sharing!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *