Jovem da base do Minas e da Seleção Brasileira comenta transferência para a Espanha

Vitor também tem passagens pela Seleção Brasileira de base (Foto: Reprodução/Twitter Vitor Ibiapina)
Vitor também tem passagens pela Seleção Brasileira de base (Foto: Reprodução/Twitter Vitor Ibiapina)

O jovem ala Vitor Ibiapina, de 17 anos, deixará o Minas após dez anos rumo à Espanha. O jogador do time sub-17 minas-tenista terminará a base pelo Estudiantes, equipe da elite espanhola, onde espera terminar a transição para o profissional e seguir a carreira. Ao Basquete Todo Dia, o ala de 1,98m e que defendeu a Seleção Brasileira nas categorias de base respondeu algumas questões. Veja abaixo.

CLIQUE AQUI PARA ASSINAR O DAZN E ASSISTIR AOS JOGOS DO NBB, DA EUROLIGA E DA CHAMPIONS LEAGUE AMÉRICAS

1) Você é um jovem que não deve estrear como profissional no Brasil. Como se deu essa decisão de aceitar um período na Europa?

A Espanha é campeã mundial de basquete. Bons jogadores do mundo da geração 2002 e 2003 estão por lá. Por esse motivo, estou com uma ótima expectativa e muito feliz com o convite para jogar na Espanha.

2) Isso já é visando algo maior, talvez alguns bons anos de Europa até chegar à NBA?

Realmente, a meta é participar do Campeonato Espanhol adulto e seguir sendo convocado para a Seleção Brasileira.

3) Esse movimento de jovens brasileiros ao redor do mundo tem se tornado cada vez mais frequente. Como vê isso?

O basquete está cada vez mais globalizado. Acredito que o bom trabalho da CBB e da LNB vem incentivando mais jovens para prática do esporte e, consequentemente, mais atletas se destacando e se movendo para outros centros.

4) Ainda se imagina retornando ao Brasil para atuar no basquete nacional?

Tudo é possível, mas meu foco, neste momento, é a Espanha.

5) Fale mais do seu jogo… como prefere atuar em quadra, em qual posição se sente melhor e mais produtivo?

Já atuei como pivô, ala e nos últimos anos venho atuando como armador. O Minas tem essa característica de não especializar precocemente o atleta. E acredito que aproveitei bem os ensinamentos de todos técnicos do Minas.

6) Por fim, o que dizer da base do Minas? Acredita que te deu o necessário como atleta? Pensa que poderia ter alguma chance no profissional recentemente?

A estrutura física do Minas é das melhores do mundo. Todos os técnicos e companheiros de time estarão sempre em meu coração. No Minas, fui campeão brasileiro, duas vezes sul-americano e seis vezes campeão mineiro. E atuando na Seleção Brasileira, fui campeão sul-americano sub-14, 15 e participei da Copa América Sub-16. Acredito que, no futuro, com esse belo trabalho da CBB e com o incentivo à LDB, quem sabe outros atletas brasileiros possam ter mais chances no time adulto. Acho que não só o Minas, mas outros clubes do Brasil precisam dar mais incentivos e oportunidades nesse período de transição da base para o time adulto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *