Jogadores brasileiros pressionam por até dois estrangeiros em cada equipe no NBB

Armador do Corinthians, Kyle Fuller, estadunidense naturalizado peruano, é um dos estrangeiros que atuam no NBB (Foto: Victor Lira/Bauru)
Armador do Corinthians, Kyle Fuller, estadunidense naturalizado peruano, é um dos estrangeiros que atuam no NBB (Foto: Victor Lira/Bauru)

A Liga Nacional de Basquete (LNB) começa nesta semana a definir detalhes da temporada 2020/2021 do NBB. Nesta quinta-feira, haverá uma assembleia para iniciar conversações sobre número de equipes, datas de disputa do torneio e até número de estrangeiros por equipe. Esse último tema, inclusive, deve ser um dos mais debatidos na conversa.

CLIQUE AQUI PARA ASSINAR O DAZN

Nessa quarta-feira, liderados pela Associação de Atletas Profissionais de Basquetebol do Brasil (AAPB), vários jogadores se manifestaram a favor da redução do número de estrangeiros por time. A entidade defende que apenas dois estrangeiros atuem por agremiação, diferentemente da última temporada, quando cada time poderia contar com até quatro jogadores nascidos fora do Brasil.

“Esta semana será votado pelos clubes algumas regras para o próximo NBB. Entre elas o número de estrangeiros por equipes. Os atletas brasileiros assim como toda a população estão passando por dificuldades neste momento. Contamos com a compreensão dos clubes para que nesse momento sejam disponibilizadas mais vagas de trabalho aos atletas brasileiros, diminuindo o número atual de 4 estrangeiros para no máximo 2”, diz nota da AAPB.

https://twitter.com/AssocJogadores/status/1275788189932847108

A última edição do NBB foi cancelada na 20ª e antepenúltima semana da fase classificatória devido à pandemia do novo coronavírus. Não foi declarado um campeão, e as vagas para torneios internacionais foram pré-definidas, mas ainda carecem de confirmação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *