NBB define data para nova temporada e não altera limite de estrangeiros por equipe; torneios internacionais seguem como dúvida

Próxima temporada do NBB já tem data marcada para começar (Foto: Marcos Limonti/Franca)
Próxima temporada do NBB já tem data marcada para começar (Foto: Marcos Limonti/Franca)

A primeira reunião da Liga Nacional de Basquete (LNB) para tratar da temporada 2020/2021 do NBB foi realizada nessa quinta-feira e definiu alguns detalhes da próxima disputa. O campeonato começará em 14 de novembro, em um sábado, e o número limite de estrangeiros por equipe seguiu o mesmo (quatro), apesar de pressão de atletas brasileiros pela redução desse número.

CLIQUE AQUI PARA ASSINAR O DAZN

Participaram do encontro remoto membros da LNB, dirigentes de dez clubes (Basquete Cearense, Bauru, Brasília, Botafogo, Flamengo, Franca, Minas, Paulistano, Pinheiros e São José) e o presidente da Associação de Atletas Profissionais de Basquetebol do Brasil (AAPB), o pivô Guilherme Teichmann, do Corinthians. As equipes têm como data limite o dia 14 de agosto para declararem o interesse de disputar o NBB e até o dia 30 do mesmo mês para comprovar os documentos para inscrição.

Os clubes da nova temporada do NBB serão conhecidos em 4 de setembro. Já a divulgação da tabela acontecerá no dia 15 do mesmo mês.

Torneios internacionais

Ainda há uma pendência em relação à temporada passada, foi cancelada na 20ª e antepenúltima semana da fase classificatória devido à pandemia do novo coronavírus: as vagas nos torneios internacionais. O NBB aguarda mais informações da Federação Internacional de Basquete (Fiba) para indicar oficialmente os representantes na Champions League Américas e na Liga Sul-Americana.

A princípio, Flamengo e Franca iriam para a Champions League pelas colocações no NBB. O Botafogo também tem direito a uma vaga e deve disputar o principal torneio latino-americano, já que conquistou a Liga Sul-Americana da temporada passada. Já os representantes na próxima Liga Sul-Americana seriam São Paulo, Minas e Mogi. A Fiba aguarda para confirmar a quantidade de vagas por país e tem “travado” as discussões desse tema.

Em tese, o Brasil deveria ter quatro representantes na Champions League, já que Botafogo venceu a Sul-Americana e o Franca conquistou a Copa Super 8. Como os francanos já estão na zona de classificação pelo NBB, uma vaga abriria pelo torneio, a ser herdada pelo terceiro colocado São Paulo. Caso isso ocorra, o Pinheiros, sexto, teria direito de disputar a Sul-Americana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *