Projeto social e associação: conheça o Montes Claros, que vive expectativa de disputar o Brasileiro da CBB

Escudo do Montes Claros Basketball, que deve disputar o Brasileiro da CBB (Foto: Divulgação/Montes Claros)
Escudo do Montes Claros Basketball, que deve disputar o Brasileiro da CBB (Foto: Divulgação/Montes Claros)

Minas Gerais pode ter a terceira equipe adulta masculina em nível nacional: o Montes Claros Basketball, da cidade de mesmo nome, na Região Norte do estado, que pode se juntar ao Praia Clube, de Uberlândia, no Triângulo Mineiro, na disputa do Campeonato Brasileiro da Confederação Brasileira de Basquetebol (CBB). O projeto do time montes-clarense teve início em 2017 e promete instaurar uma cultura de basquete com fim social e educativo. Para entender melhor o contexto, o Basquete Todo Dia conversou com Kaká Carone, diretor-executivo do Montes Claros.

CLIQUE AQUI PARA ASSINAR O DAZN

Kaká é natural de Belo Horizonte, capital mineira, tem 40 anos e é ex-jogador de basquete. Ele atuou de 1998 a 2008 e passou por equipes como Minas, que se mantém como o principal time do estado na disputa do NBB, Suzano e Brasília. Após a carreira de atleta, ele se especializou em gestão pública e se mudou para Montes Claros, onde percebeu a possibilidade da criação de uma associação de basquete.

“Em 2017, com o intuito principal de ajudar crianças, ser uma escolinha mesmo, pública, criamos o Montes Claros Basketball. Tudo inicialmente em uma quadra, mas dando o retorno e um suporte técnico e estrutural À criançada e aos professores na medida do possível. Desde então, o projeto foi somente crescendo, a ponto de nos filiarmos à Federação Mineira de Basketball (FMB) e de nos inscrevermos para a disputa do Brasileiro da CBB”, contou Kaká.

O diretor frisa que o principal objetivo do Montes Claros é a formação de uma base “basqueteira” na cidade, que tem histórico esportivo por causa de equipes de vôlei. “Minha ideia é criar uma cultura, que as pessoas saibam da existência. Eu joguei basquete, acompanho de perto também, e sei que tem muito projeto que dá somente o time, passa dois anos e vai embora. Não queremos isso. Quero criar uma cultura, pensamos parcerias para fazer caminhar essa ideia, queremos ainda distribuir a escolinha do Montes Claros por mais 100 quadras na cidade, com elas reformadas e com o mesmo acompanhamento. É só a criança, menina ou menino de cinco a 17 anos, chegar. A montagem de uma equipe adulta e a disputa de um torneio como o Brasileiro da CBB seria a cereja do bolo, algo para essa criança ter como alvo”.

Uma das escolinhas do Montes Claros já em funcionamento (Foto: Divulgação/Montes Claros)
Uma das escolinhas do Montes Claros já em funcionamento (Foto: Divulgação/Montes Claros)

A CBB vai anunciar as equipes da edição de 2021 do Brasileiro em 4 de novembro. O Montes Claros vive a expectativa de ser aceito, mas alguns acordos precisam ser concretizados. Um deles é de uma breve reforma no ginásio onde o time adulto masculino treinaria e jogaria, o Ginásio Poliesportivo Ana Lopes, com capacidade para mil torcedores.

O sonho de Kaká, que hoje dá aula de gestão em uma escola da cidade do Norte de Minas, é que o projeto do Montes Claros siga pelas 100 quadras públicas, atendendo com suporte até mil crianças, e um dia dispute o NBB, torneio de elite nacional. Para chegar lá, contudo, ele pensa que a associação precisa se fortalecer no cenário ainda em campeonatos de base, como na Liga de Desenvolvimento de Basquete (LDB) e nos torneios de CBB e FMB.

“Hoje penso que a LDB é o caminho mais sensato para uma equipe que quer chegar ao alto rendimento. Se o cara tem uma equipe sub-20 top, esse é o caminho. Evidentemente que torneios da CBB e da FMB, alguns por meio do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC). Me inspiro no Cerrado, que chegou ao NBB depois de alguns anos no Brasileiro da CBB e criou uma base interessante. Chegar ao NBB é o sonho, seria maravilhoso, mas o principal é criar essa cultura, pois isso já ajuda e movimenta a cidade, que tem muito potencial para carregar o projeto, a equipe”, completou.

Kaká, com a camisa do Dallas Mavericks, e a comunidade que compõe a associação (Foto: Divulgação/Montes Claros)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *