Com derrota de Trump, campeões da NBA devem retomar tradicional visita à Casa Branca

Última visita à Casa Branca aconteceu em 2016, quando Obama ainda era o presidente dos Estados Unidos (Foto: Ned Dishman/NBAE via Getty Images)
Última visita à Casa Branca aconteceu em 2016, quando Obama ainda era o presidente dos Estados Unidos (Foto: Ned Dishman/NBAE via Getty Images)

A derrota de Donald Trump nas eleições presidenciais dos Estados Unidos, sacramentada nesse sábado (7), deve retomar as tradicionais visitas dos campeões da NBA à Casa Branca, residência oficial e principal local de trabalho do presidente estadunidense. A última visita aconteceu em 2016, quando Barack Obama ainda estava no poder e recebeu o Cleveland Cavaliers, com LeBron James e companhia.

CLIQUE AQUI PARA ASSINAR O DAZN

Desde 2017, ano da posse de Trump, os jogadores não compactuam com Trump e recusam o convite ou não manifestam interesse de visitar a Casa Branca. Naquele ano, inclusive, foi a primeira vez que o atual campeão da NBA optou por não ir para a sede do governo dos Estados Unidos.

“Stephen Curry já disse que não ia! Portanto, não há convite. Ir para a Casa Branca era uma grande honra antes de você aparecer por lá”, disse LeBron, em 2017, após a primeira não-visitação, protagonizada pelo Golden State Warriors.

Joe Biden, candidato democrata que venceu as eleições deste ano, tem no próprio LeBron um dos principais apoiadores. Ainda não se sabe se o Los Angeles Lakers, campeão da temporada 2019/2020 da NBA com o próprio LeBron, irá visitar Biden.

As visitas à Casa Branca, geralmente, acontecem nas primeiras semanas da temporada regular. A temporada 2020/2021 da principal liga de basquete do mundo deve começar em 22 de dezembro.

Kennedy e o Celtics em 1963 (Foto: Divulgação/John F. Kennedy Presidential Library and Museum)
Kennedy e o Celtics em 1963 (Foto: Divulgação/John F. Kennedy Presidential Library and Museum)

As visitas dos campeões da NBA à Casa Branca acontecem desde 1963. Na ocasião, John Kennedy recebeu o Boston Celtics. Jornais da época afirmam que a estrela daquela equipe, o pivô Bill Russell, dormiu demais e perdeu o voo para Washington DC. Os periódicos também relatam que ele não sabia o motivo do compromisso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *