‘Basquete Pra Vida’: jovem alterna entre atleta universitário e influencer para expandir esporte no Brasil

Perfil no Instagram tem mais de 23 mil seguidores (Foto: Reprodução/Instagram Basquete Pra Vida)
Perfil no Instagram tem mais de 23 mil seguidores (Foto: Reprodução/Instagram Basquete Pra Vida)

Viver de basquete no Brasil não é das tarefas mais fáceis. Com isso em mente, vários jovens deixam o país antes até de atuar no profissional para tentar uma oportunidade nos Estados Unidos ou na Europa, dois grandes mercados do esporte. Foi o caso de Victor Navajas de Faria, o Victão, de 22 anos, fez. Ele partiu para os Estados Unidos em 2017 e conseguiu vaga em uma faculdade do estado do Novo México. Antes disso, o atleta começou um canal no YouTube e viu uma oportunidade de expandir o esporte no país e, especialmente, em Belo Horizonte, cidade natal de Victão.

CLIQUE AQUI PARA ASSINAR O DAZN

“A ideia surgiu naturalmente. Nunca foi meu plano, mas comecei com um projeto social em Belo Horizonte. Aí levava para algumas escolas de BH, focávamos na rede pública. Fazia até umas clínicas, e a intenção era dar uma introdução, mas queria prolongar isso. Muitas vezes os meninos queriam mais, aí como não tem muita escolinha pela cidade, então criei um canal no YouTube, pois pelo menos prolonga um pouco o período da criança conhecer e ter um espaço mais longo para despertar o interesse”, disse, ao Basquete Todo Dia.

Com isso, começou o projeto “Basquete Pra Vida“, criado por Victão. Ele, que era atleta da base do Minas até partir para os Estados Unidos, se atentou à oportunidade que tinha depois dos feedbacks que recebeu e investiu nas mídias sociais.

“Depois das clínicas, eu dava um cartão para as crianças, com link e mais informações para acessarem os vídeos. Mas chegou em um ponto que os vídeos, ainda básicos, começaram a ter mais views e recebi comentário de pessoas do Sul e do Nordeste, que tinham ajudado eles. Isso me deu uma visão de que eu poderia conseguir ajudar as pessoas, muito por esse alcance. Fiquei com isso e comecei a produzir mais, postar vídeo atrás de vídeo, com objetivo de compartilhar basquete, o que aprendi na base”, afirmou.

Hoje, Victão e o Basquete Pra Vida atuam em todas as redes sociais, desde Instagram ao Tik Tok. São mais de 78 mil seguidores e milhões de visualizações e interações diversas.

“Sempre com o objetivo de expandir o esporte. No Basquete Pra Vida acreditamos que o esporte é a solução para vários problemas sociais, desde desigualdade, violência, as pessoas podem ter uma vida com um propósito bom. Aprende também vários valores, como amizade, respeito, liderança. E estamos conseguindo cumprir bem essa meta. No YouTube, são mais de um milhão de visualizações somadas, em especial esses vídeos de tutoriais, e vimos que as pessoas conseguem passar em peneiras e até a ajudar em questões mentais. É ajudar pessoas e o basquete a se popularizar”, disse.

Apesar do projeto, Victão ainda não larga o sonho de se tornar jogador profissional de basquete. Ele segue vinculado à faculdade estadunidense, a Northern New Mexico College.

“Antes disso eu sou atleta. O Basquete Pra Vida levo como um hobby, mas jogo desde os oito anos de idade. Fui atleta do Minas de 2011 a 2017 e depois de 2016, no meio de 2017, tive chance de jogar em uma faculdade nos Estados Unidos, no estado do Novo México, na Northern New Mexico College, e sigo lá. Um dos meus grandes sonhos é chegar no profissional. Tenho 22 anos, tenho dois como universitário, mas não é meu único sonho. Na verdade, meu grande sonho é que o basquete se torne o segundo esporte do Brasil, e farei o que puder para isso”, completou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *