Familiar ao Brasil, playoffs da NBA começam neste sábado

LeBron James, do atual campeão Los Angeles Lakers, em ação contra o Utah Jazz, time de melhor campanha na fase de classificação (Foto: George Frey/AFP)
LeBron James, do atual campeão Los Angeles Lakers, em ação contra o Utah Jazz, time de melhor campanha na fase de classificação (Foto: George Frey/AFP)
Depois de uma temporada regular adaptada por conta da pandemia de COVID-19, com 72 jogos ao invés de 82, uma repescagem disputada do sétimo ao décimo colocado de cada conferência e ginásios com flexibilização gradual de público, a NBA chega neste sábado (22) ao momento da decisão: os playoffs. Para a alegria do brasileiro fã de basquete, a liga vai seguir familiar ao país.
Isso porque a atual temporada pode ser considerada a mais “brasileira” de todas, ao menos em termos de transmissão. Além de ESPN SporTV com exibições na TV por assinatura, há a Band na TV aberta e o YouTube, a grande novidade da atual temporada, com transmissões ao vivo em português. A expectativa da liga é de 320 jogos transmitidos no Brasil pelos canais citados em toda temporada, contando os mata-matas que se iniciam neste sábado.
Todos os meios seguirão com essas transmissões nos playoffs. Dos 320, 74 já foram exibidos de forma gratuita no YouTube, alguns exclusivos, e todos com narração e comentários em português, no canal da NBA Brasil. Publicitário, produtor de conteúdo sobre basquete na internet desde 2012 e atleta de basquete freestyle, o paulista Sidney Gabriel, conhecido como Dois Por Cento, é só elogios a esse tipo de expansão das transmissões.
“É muito bom ter NBA no YouTube. Por exemplo, quando comecei a assistir mesmo não passava tantos jogos mesmo na TV fechada, ESPN e tal, isso em 2008. A gente viu que teve esse processo, com cada vez mais jogos, TV aberta de novo a partir de 2019, e agora no YouTube você pode assistir de qualquer lugar. Outro dia eu estava no trem assistindo a um jogo”, afirmou Dois Por Cento, que tem 392 mil inscritos em seu canal no YouTube e mais de 100 mil seguidores nas redes sociais.
Dois Por Cento também destacou a simplicidade que as transmissões no YouTube trazem. Além das exibições em português na TV e no YouTube, o NBA League Pass, serviço por assinatura da própria liga, também tem jogos exclusivos em português.
“É muito importante, e tendo a narração em portugês é melhor ainda. Eles sabem que, como o YouTube é mais acessível, pode ser que tenha uma pessoa ali que não entenda tanto de basquete. Mas ela está tentando se aproximar para ver como funciona, e ali eles ensinam basicamente tudo, não deixam aquela coisa muito complicada igual era uns anos atrás. Deixa de uma forma que aquela pessoa que não é fã de basquete, que nunca acompanhou e que não entende, fica fácil de entender. Foram passos muito importantes para a gente conseguir cada vez mais esse acesso à NBA”, completou o youtuber, que produz conteúdo desde 2012 e já participou de transmissões no canal da NBA Brasil.

Brasil dentro de quadra

Se fora da quadra a familiaridade com o Brasil é grande, dentro dela poderia ser maior. A temporada regular começou com três brasileiros – Bruno Caboclo (Houston Rockets), dispensado em janeiro deste ano; Cristiano Felício (Chicago Bulls); e Raulzinho (Washington Wizards) – e terminou com quatro – Anderson Varejão (Cleveland Cavaliers) e Didi (New Orleans Pelicans) se juntaram ao pivô do Bulls e ao armador do Wizards.
Dos quatro, somente Raulzinho, armador titular do Washington Wizards, seguirá para os playoffs. O líder da Conferência Oeste foi o Utah Jazz, com campanha de 52 vitórias e 20 derrotas. Já o Philadelphia 76ers foi o primeiro da Conferência Leste, com 49 triunfos em 72 partidas.

Caminho

Boston Celtics Wizards, no Leste, e o atual campeão Los Angeles Lakers Memphis Grizzlies, no Oeste, chegam aos playoffs após passarem pelo play-in, a repescagem dos mata-matas. Indiana Pacers, Charlotte Hornets, Golden State Warriors e San Antonio Spurs, derrotados no play-in, acompanham as outras dez franquias que não seguem na competição e já se preparam para a temporada 2021/2022.

Todas as séries dos playoffs serão decididas em melhor de sete partidas, com mando de quadra em um virtual sétimo e decisivo jogo para a equipe com melhor campanha na fase de classificação. As finais da NBA, disputadas entre os campeões de cada conferência, estão previstas para meados de julho. A tendência é que os atletas envolvidos na decisão de cada conferência em diante não atuem nos Jogos Olímpicos de Tóquio, que começam para o basquete masculino em 23 de julho.

Jogos deste sábado:

15h – Milwaukee Bucks x Miami Heat (SporTV e YouTube)
17h30 – Los Angeles Clippers x Dallas Mavericks (SporTV e YouTube)
21h – Brooklyn Nets x Boston Celtics (ESPN)

23h30 – Denver Nuggets x Portland Trail Blazers (ESPN)

Os confrontos dos playoffs da NBA:

Conferência Leste
Philadelphia 76ers (1º) x (8º) Charlotte Hornets
Milwaukee Bucks (3º) x (6º) Miami Heat
Brooklyn Nets (2º) x (7º) Boston Celtics
New York Knicks (4º) x (5º) Atlanta Hawks
Conferência Oeste
Utah Jazz (1º) x (8º) Memphis Grizzlies
Denver Nuggets (3º) x (6º) Portland Trail Blazers
Phoenix Suns (2º) x (7º) Los Angeles Lakers
Los Angeles Clippers (4º) x (5º) Dallas Mavericks

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *