União Corinthians segue manual para chegar ao NBB, mas presença na liga ainda é incerta

União Corinthians venceu o Flamengo Blumenau e se sagrou campeão brasileiro (Foto: Emanuel Kulka/CBB)
União Corinthians venceu o Flamengo Blumenau e se sagrou campeão brasileiro (Foto: Emanuel Kulka/CBB)

Clube tradicional do basquete brasileiro, o União Corinthians, do município gaúcho de Santa Cruz do Sul, sagrou-se no último sábado (22) campeão do Campeonato Brasileiro, organizado pela Confederação Brasileira de Basquetebol (CBB). O torneio é considerado de segundo escalão do basquete masculino do país e, ao contrário do que se pensa, não é uma divisão de acesso ao Novo Basquete Brasil (NBB), competição da elite e organizado pelos clubes via Liga Nacional de Basquete (LNB).

CLIQUE AQUI PARA ASSINAR O DAZN

Agora campeão, vende-se a imagem de que o União Corinthians tem direito a pleitear uma vaga no NBB da próxima temporada caso apresente o plano orçamentário necessário. Acontece que qualquer clube, tenha ele disputado o Brasileiro da CBB ou não, pode solicitar a inscrição no NBB caso tenha as finanças organizadas e que atendam ao torneio de elite, basicamente “comprando” um espaço na liga.

Para o autor deste texto, a participação em pelo menos uma edição do Brasileiro da CBB deveria ser obrigatória para entrada no NBB. Além da questão de amadurecimento do projeto, teria mais um ponto no qual CBB e LNB poderiam dialogar.

Apesar de alguns encontros e notas informativas de apoio, as duas entidades não se gostam por conta de ego sobre a gestão do esporte no país (fato é esse torneio da CBB se chamar Campeonato Brasileiro, ou “Brasileirão”, sem colaborar com o público sobre a real importância dele).

Em tese, o Corinthians de Santa Cruz do Sul, que venceu no sábado o Flamengo Blumenau por 80 a 68 na Arena Brusque, em Santa Catarina, seguiu o “manual” para chegar ao NBB (que, inclusive, também está na disputa das finais). Contudo, agora o clube precisa de um maior investimento para confirmar a participação na elite do basquete brasileiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *